PALESTRA 09 - IGREJA TENRIKYO AMAZONIA

Ir para o conteúdo

Menu principal:

ARQUIVOS > PALESTRAS > YOSHIHIKO SHIROKIHARA
Gratidão como produto da conscientização da predestinação
 
 
   Nós fomos apresentados recentemente, com tempestades e um terrível tufão. A água é o primeiro trabalho, e a providência divina de Kunitokotati no Mikoto. Sabemos também que é a providência divina relacionada com o trabalho dos olhos e da umidade no corpo humano e da água no universo. Semelhante às catástrofes corpo humano e da água no universo. Semelhante às catástrofes da natureza como as inundações e as enchentes, não deveremos dar o mesmo tratamento de descaso e desperdício em relação a utilização destas providências divinas em nosso organismo. Deveremos refletir o mais breve possível e substituirmos e transformarmos este descaso em sentimento de agradecimento profundo pelas graças recebidas diariamente.

   Meu avô, o 3º kaityo da Igreja Honshiba quando jovem estava dedicando-se na Igreja-Mãe de Töhon e neste episódio, encontrava-se responsável pelo turno de limpeza e manutenção dos banheiros. Em certa ocasião, a Mestra Yoshi Nakagawa banhava-se lentamente em pleno frio do inverno, com um regador com água fria enquanto rezava fervorosamente, entoando o nome de Deus-Parens, pela recuperação de doentes. Esta imagem impressionou muito o meu avô e resolvera então imitá-la também. Pegou então a balde de água fria e jogou de uma só vez em sua costa. A Mestra então lhe dirigiu estas palavras de advertência: Não jogue a água desta maneira, é um desperdício!
A água é uma dádiva divina, portanto deverá ser utilizada com gratidão e sem desperdício.
No mês de Agosto serão realizados vários eventos de divulgação da alegria de se professar esta fé aos jovens com o objetivo de repassar aos nossos descendentes a continuidade deste caminho. Para que isto se torne realidade, devemos em primeiro lugar, repassar de maneira veemente a predestinação de cada família para que eles possam tomar ciência da importância e da alegria deste caminho. Repassar que: salvando aos outros estaremos salvando a nós mesmos e assim, torná-los os pés e mãos de Deus-Parens e Oyassama na divulgação da fé e dos ensinamentos divinos.

   Isto aconteceu na ocasião em que a Mestra Yoshi era fiel de Oyassama, vivia diariamente, imaginando o que poderia estar contribuindo como fiel deste caminho. A Mestra Yoshi e seu marido trabalhavam extraindo carvão. Na medida em que a situação da família melhorava, Yoshi saia para dedicar-se na propagação da fé e seu marido saiu de casa para viver com outra mulher. Ficou assim sozinha com dois filhos para criar. Ficou a imaginar como poderia então continuar a praticar mais a fundo, a vida Modelo de Oyassama e poder se dedicar mais às pessoas e ao mundo que a cercava. Num certo dia de muita neve, carregando nas costas as duas crianças, começou a andar com dificuldade no caminho coberto de neve em direção à casa de seu marido para entregar um de seus filhos, como havia solicitado ao mesmo, apesar da indiferença dele. No regresso, acabou se acidentando ao tentar atravessar uma ponte coberta de neve. Um de seus pés acabou entrando num buraco da ponte. Ficou por um longo tempo, paralisada de dor. A Mestra Yoshi ao retirar seu pé notou que o sangue escorria e na sua costa, seu filho chorava alto pelo frio intenso, o seu futuro parecia muito incerto. Talvez por um breve instante ela tenha duvidado de suas convicções. Porém, mesmo assim, o sentimento de sincera gratidão e o amor ao próximo que havia penetrado em seu coração, lhe dava certeza de que todo sacrifício que estava passando não seria desperdiçado.

   Após um ano deste ocorrido, numa mesma época de Kurakichi de dentro de casa; e saiu a procura dele seguindo as pegadas deixadas na neve que levavam para um local de um lago com uma fina camada de gelo. Havia uma pequena abertura em sua superfície e seu filho estava quase morto. Salvou-o e por este ocorrido seu marido assustado, voltou também para casa. Ele fora então à Igreja para agradecer a Deus a graça alcançada, pedir perdão pelos seus atos e orientação ao Mestre da Igreja pelo ocorrido. Nesse mesmo instante, seu filho Kurakichi estava desfiando as costuras de seu kimono. O mestre vendo isto se dirigiu ao marido de Yoshi e falou: O senhor realmente está sendo sincero? Não vê que seu filho está desfiando toda sua veste. Seu filho acabou caindo no lago congelado por andar em local proibido e sem um caminho determinado. O senhor não vê que seu filho está destruindo as próprias vestes em sua frente? A partir deste momento, o seu marido então, realmente corrigiu seus erros tornando-se um bom marido.

   Eu acredito sinceramente que à partir da conscientização de nossas predestinações, seguindo a trilha da salvação sincera, os ensinamentos de Deus-Parens serão compreendidos e todos os sentimentos ruins serão substituídos e a gratidão à Deus fluirá espontaneamente e então, repassada a todos em sua volta. Eu acredito que é de suma importância repassar aos filhos, principalmente, aos adolescentes a predestinação de nossas famílias. 


Chefe da igreja-mor Honshiba, 

Yoshihiko shirokihara



 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal